Copacabana / Isla del Sol – Um dia é pouco!

Fizemos o passeio de um dia para Copacabana / Ilha do Sol e foi uma correria terrível! Recomendo passar pelo menos uma noite por lá pra poder conhecer tudo com calma. O trajeto é bem longo e como o trânsito de La Paz é imprevisível, pode-se demorar mais que o esperado (foi o nosso caso!).

Copacabana Bolívia

Partimos de La Paz pela manhã e levamos cerca de 3h30 pra chegar até o Estrecho Tiquina (normalmente se faz em 2h30). Lá pegamos um barquinho por cerca de 10 minutos e aguardamos a chegada do nosso ônibus que atravessou de balsa. Do outro lado do estreito, na cidadezinha conhecida como San Pedro de Tiquina, havia um posto da Polícia Federal e eles estavam exigindo o passaporte e aquele comprovante de entrada no país, que a gente preenche no avião e nunca se lembra onde colocou. Eu não tinha nenhum dos dois comigo…

Aproveitei que havia um tumulto de pessoas reclamando pela exigência e passei rapidamente, conseguindo escapar do pente fino! Depois voltamos para o ônibus para mais um percurso de cerca 50 minutos e finalmente concluímos nossa odisseia até Copacabana!

Chegamos com muita fome e loucos pra provar a famosa “trucha” do Lago Titicaca, mas resolvemos adiar esse plano, pois nossa prioridade era conhecer a Ilha do Sol e descobrimos que o barco sairia pra lá em poucos minutos. Compramos os bilhetes e saímos correndo pra tentar encontrar alguma coisa que pudéssemos comer rapidamente. Nossa opção foi a sopa de quinoa (que estava fantástica!), mas tivemos que toma-la quase pelo nariz! Saímos correndo pro barco e até aquele momento eu mal tinha conseguido olhar pro lado pra apreciar a beleza de Copacabana, mas não estava preocupada, pois achei que pudesse fazer isso na volta… (engano!)

No barco, mais um transtorno, os bilhetes são vendidos contando com a sua capacidade total (e mais um pouco), porém, apenas a parte debaixo é coberta e como começou a cair uma tempestade, com direito a raios e granizo, todos se aglomeraram no espaço coberto. Ficamos ali naquele “calor humano” por mais 1h30 até chegarmos à Ilha do Sol. Visitamos a parte Sul da ilha, conhecida como Yumani.

Ilha do Sol

Antes de desembarcarmos pagamos a taxa de entrada à ilha e optamos por fazer um tour com guia para sabermos mais detalhes sobre as ruínas. Nesse ponto já estávamos cansados de fazer tudo com pressa, queríamos curtir a paisagem e relaxar. Assim que descemos do barco o guia nos mostrou o mapa da ilha e o trecho a ser percorrido. O início da caminhada era morro acima, por uma escada de mais de 200 degraus (devido à altitude, um esforço bem razoável!). Começamos a subir lentamente e paramos diversas vezes pra conversar com as pessoas do nosso grupo, tomar fôlego e tirar fotos.

Llama

O visual ali era incrível! Nesse momento encontramos o nosso guia, que estava voltando só pra nos dar uma bronca, pois estávamos muito pra trás. Tínhamos que fazer todo o percurso em cerca de 45min pra que fosse possível chegar do outro lado no horário combinado com o barqueiro. Diante dessa informação, saímos quase correndo, achando que o restante do grupo estivesse bem mais pra frente. Pra falar a verdade, até agora não entendi onde eles estavam, pois passamos por eles sem perceber e chegamos ao destino final, as ruínas de Chinkana (labirinto), antes de todos, inclusive antes do próprio guia e não conseguimos ouvir explicação nenhuma, ou seja, o valor pago pelo guia foi pro lixo!

Ruínas Ilha do Sol

Pegamos o barco de volta pra Copacabana e quando chegamos fomos informados de que o ônibus partiria em meia hora. Comemos um sanduíche e voltamos pro ônibus, sem ter conhecido a igreja de Nossa Senhora de Copacabana e sem ter provado a trucha! Não digo que foi um dia perdido, pois a Ilha do Sol é realmente bem bonita e as ruínas interessantes (mesmo sem explicação), mas seguramente é um passeio que merece ser feito com calma.

Dentro das ruínas achamos um buraco que lembrava (bem de longe) o mapa do Brasil.

Ruínas de Chinkana

Uma forma mais econômica de chegar a Copacabana é pegar o ônibus convencional ao invés do turístico, que sai da frente do cemitério.

Custos

Ônibus: Bs 85
Balsa: Bs 2
Barco para ilha: Bs 20
Ingresso à Ilha: Bs 5
Guia: Bs 30

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *