Zipaquirá: Porta de entrada para o Parque do Sal

Zipaquirá é uma cidadezinha minúscula e muito graciosa, localizada a 49km de distância de Bogotá. Ela é ponto de partida para quem pretende explorar o Parque do Sal, um complexo turístico de 23 hectares, que tem como principal atrativo a Catedral de Sal, um imenso santuário católico construído no interior de uma mina de sal, 180m abaixo do solo.

Ziquipará

Uma generosa ladeira serve de acesso entre o local de parada da van e o parque. No caminho, entre uma pausa para fôlego e outra, aproveite para apreciar a igreja no centro de Zipaquirá e a praça que a rodeia, tudo com o maior jeito de interiorzão! Há também bastante comércio na região, com destaque para a venda de esmeraldas, muito abundantes e de excelente qualidade na Colômbia (o país é o primeiro produtor mundial da pedra), além de alguns restaurantes que vendem comida típica a bom preço. Para otimizar o tempo, acabamos comendo no próprio parque, que dispõe de uma boa estrutura, com muitas mesas e atendimento atencioso. Nossa opção foi a Arepa, uma massinha feita de milho, com recheios variados, que estava deliciosa!

Vencida a caminhada morro acima, logo na entrada uma linha branca auxilia o visitante, basta segui-la para percorrer o caminho do sal. Além disso, há diversos monitores orientando sobre o local de compra dos tickets e horários para visitas guiadas.

Entre as atrações oferecidas, estão: museu do sal, parede de escalada, show de luzes, rota do mineiro, espelho d’água… Mas na verdade tudo gira em torno da Catedral de Sal, considerada a maior igreja subterrânea do mundo. A construção realmente impressiona tanto pela grandiosidade, como pela riqueza de detalhes, todo o seu interior é esculpido em pedra e sal.

Catedral de Sal

Escultura de Sal

Lá estão caracterizadas as 14 estações da Via Crúcis, que desembocam na Cúpula azul, um dos pontos altos da visita. Outro local de interesse é a nave central, que iluminada por luzes coloridas, abriga um altar e a famosa cruz que aparece em todas as fotos da catedral.

Cruz Catedral de Sal

Com exceção da parede de escalada e do museu (que é bem fraquinho), todas as outras atividades acontecem dentro da própria catedral. O preço do ticket varia de acordo com a quantidade de atividades extras escolhidas. Optamos por um dos mais caros, que incluía a rota dos mineiros. Particularmente não gostei. Trata-se de uma simulação de como era a rotina dos trabalhadores dentro de uma mina. Recebemos capacetes e lanternas e partimos de um ponto muito baixo e estreito, não recomendado para pessoas claustrofóbicas (como eu!). Fomos orientados a apagar as lanternas para tentarmos nos orientar na escuridão, caminhamos um pouco e fomos convidados a quebrar pedras com uma picareta. Nesse momento deveria acontecer a parte mais aguardada do passeio, uma explosão controlada no interior da mina, porém, o que na verdade presenciamos foi a gravação de um barulho, uma coisa bem falsa mesmo… E o que mais irritou foi o teatrinho, a guia orientou uma das pessoas a ficar ao lado do telefone de emergência, pediu para que tapássemos os ouvidos e protegêssemos os olhos, foi um verdadeiro mico!

Minha recomendação é adquirir o ticket mais barato e conhecer com calma a catedral de sal, que essa sim vale a pena!

Acesso:

Pegue um articulado Transmilênio com destino ao Portal Norte, em seguida dirija-se à Plataforma de intermunicipais e lá pegue um micro-ônibus ou van que fará o trajeto até Zipaquirá.

Estando na cidade, basta subir alguns quarteirões e logo se avista a entrada para o Parque do Sal.

  1. Soy colombiana y me ubico en la ciudad de Bogota, no habia tenido la oportunidad de visitar Zipaquira, cuando decidi hacerlo consulte varios blog y encontre este que me dejo sorprendida, me gusto mucho que una persona del exterior sepa tanto de un destino para mi nacional y con tanta propiedad! Realmente se los recomiendo, es muy util cuando decidan conocer la catedral de Sal de Zipaquira que es realmente una de las maravillas de mi pais. No solo he visto este articulo tambien pueden encontrar

    • Juliana Faria

      Olá Jeimy!

      Quanta horta receber a visita de uma colombiana!
      Fiquei encantada com o seu país e com a hospitalidade com que fui recebida.
      Zipaquirá sem dúvidas é um lugar muito especial, único, do qual certamente tenho muitas boas recordações.

      Beijo!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *